Notícias Archives - Paramore BR
Publicado por Anna Paula Flores, arquivado em Entrevista, Writing The Future.

paramore monumentour tour book

Mais do que nunca, o Paramore está colhendo os frutos plantados ao longo da carreira da banda. Mas engana-se quem pensa que o trabalho é apenas colher os frutos. Eles continuam plantando: a banda iniciará, em 5 dias, uma série de shows que colocam um ponto final na Era autointitulada.

Em entrevista ao The Augusta Chronicle, Hayley Williams contou sobre o processo de criação das letras para as músicas, os momentos de lazer com Jeremy e Taylor e os questionamentos na hora de escolher o set list dessa série de shows.

Confira a matéria traduzida:

Paramore está desfrutando o momento

 

A vida no Paramore não poderia estar melhor que agora.

O grupo entrou em turnê com o Fall Out Boy no último verão e, nessa primavera, fará uma série de shows.

O grupo – que recebeu disco de platina em 2007 com o álbum Riot! e ouro com Brand New Eyes, em 2009 – viu seu último álbum, e todo o esforço posto no autointitulado de 2013, atingir o topo das paradas da Billboard e Ain’t it Fun tornar-se o single de maior destaque. A música chegou ao topo das paradas Hot Rock Songs e Adult Top 40, enquanto Still Into You, o single anterior, chegou ao topo da Billboard Top 40 Mainstream e da Hot Rock Songs.

“Todo mundo parece estar bem animado em relação a o que está acontecendo com o Paramore e isso faz a gente se sentir incrível,” disse a vocalista do Paramore durante a entrevista por teleconferência.

O sucesso do lançamento do álbum autointitulado é razão suficiente para desfrutar do momento como ele é, mas os sentimentos de Williams são ainda mais compreensíveis quando consideramos os eventos que precederam o álbum.

Em Dezembro de 2010, o guitarrista Josh Farro e seu irmão, o baterista Zac Farro, deixaram a banda, tornando incerto o futuro da banda. Enquanto o trio restante composto por Williams, o guitarrista Taylor York e o baixista Jeremy Davis, deixou bem claro que o Paramore iria continuar, Josh Farro estava sendo o maior colaborador para as composições de Hayley. Portanto, eles teriam que se reinventar como banda.

Não foi um processo fácil e começou com o trio tendo que se reconectar como “amigos”, antes de dar qualquer passo.

“Esse período, antes mesmo de começarmos a compor juntos, foi longo,” disse Williams. “E levou-nos a fazer um esforço valente para conhecer uns aos outros como pessoas novamente. Então, Jeremy, Taylor e eu saíamos, geralmente, na casa do Jeremy, porque ele mora mais afasto. Nós assistíamos a dezenas de filmes ou cozinhávamos. Eu lembro que um dia houve uma tempestade de neve muito louca e os amigos do Jeremy construíram um trenó com um sofá e nós passamos o dia todo descendo e subindo a colina com o trenó-sofá e isso foi demais. Essas coisas terem acontecido antes de entrarmos no estúdio para gravação, foi importante.”

Enquanto se reconectavam como amigos, o trio também decidiu fazer algumas turnês (com os guitarristas Jon Howard e Justin York e o bateirista Josh Freese, completando o lineup da banda) antes de começarem a trabalhar no álbum autointitulado. As letras das músicas não saíram tão facilmente.

“Eu lembro de ir na casa do Taylor, que tem um pequeno estúdio, várias vezes, enquanto estávamos sem luz,” Williams disse. “Houve muitas vezes em que o Taylor e eu saíamos muito desencorajados. Então, aconteceu, depois que a primeira música saiu. Eu acho que a primeira que finalizamos foi Proof, que, por sinal, vingou. Aquela era a faísca que precisávamos. E então tudo simplesmente fluiu.”

Ao compor o álbum autointitulado, a banda decidiu não se definir como o punk/pop/rock dos álbuns anteriores ou criar expectativas sobre em qual gênero um disco do Paramore deveria se encaixar.

O álbum Paramore contém algumas músicas como Fast In My Car, Still Into You e Anklebiters que se encaixam em um som punk “hyper-hooky” dos álbuns anteriores. Mas o grupo obteve progresso musical. Ain’t It Fun é, provavelmente, o maior exemplo da vontade de explorar novos territórios. O single tem uma batida descolada para se encaixar com a melodia saltitante. Mas temos, também, o pop com Daydreaming e Grow Up e uma qualidade incrível em Last Hope.

“Na verdade, eu sinto que nos redefinimos no sentido de que não há muitos, qual é a palavra, não existe apenas um caminho estreito,” Williams declarou. “Eu sinto que expandimos nossos horizontes um pouco. Nós rompemos com qualquer coisa que havia lá antes e descobrimos que não precisamos ser ou acompanhar as expectativas de ninguém.”

O contínuo sucesso do Paramore está tendo complicações quando o assunto é as apresentações ao vivo – a escolha do set list.

“É louco chegar a um momento em que você tem que encaixar uma quantidade significativa de músicas em um curto período de tempo e você está pensando em como tocaremos, primeiro de tudo, todos os singles, (e) como tocaremos as músicas que nossos fãs mais antigos gostam?” ela disse. “Eu acho que será muito empolgante para qualquer fã do Paramore que estiver no show. Espero que deixemos todos felizes e satisfeitos.”

Fonte.

Tradução e adaptação: Equipe ParamoreBR.

Publicado por Jeany, arquivado em Kiss-Off, Vídeos.

http://i2.wp.com/oi58.tinypic.com/2ag464y.jpg
Foi disponibilizado o segundo episódio do KISS OFF!, série de vídeos sobre beleza e música protagonizada por Hayley Williams e Brian O’Connor. O sucessor do episódio de estreia foi inspirado na década de 60. Assista legendado abaixo:

Tradução, adaptação e legenda: equipe do Paramore BR

 

Publicado por Jeany, arquivado em Entrevista, Vídeos.

http://i1.wp.com/oi61.tinypic.com/mszx5f.jpg
Durante a estadia da banda em Conrad, Nova Iorque, para o show no Hilton At Play, ocorrido no dia 23 de fevereiro, a banda gravou dois vídeos que foram recentemente disponibilizados no canal do Hilton HHonors no YouTube. Confira os vídeos legendados abaixo:

Tradução, adaptação e legenda: equipe do Paramore BR

Publicado por Anna Paula Flores, arquivado em Ain't it fun, Entrevista.

No dia 08 de Fevereiro deste ano, o Paramore levou para casa o seu primeiro Grammy de Melhor Música de Rock com Ain’t it Fun. Logo após, em entrevista, Hayley Williams e Taylor York falaram sobre o processo de criação do single.

Confira na matéria abaixo alguns detalhes:

Hayley Williams e Taylor York relembram o processo criativo da canção vencedora do Grammy, incluindo um momento emocionante inesperado

Taylor York: Essa canção foi um surpresa e tanto. Tive várias ideias que tinham mais o nosso estilo de composição – riffs pesados de guitarra que se encaixariam em nossos álbuns anteriores. Conforme eu tocava pra Hayley, ela dizia “é, tá legal mas o que mais você tem?”. Fui tocando todas as minhas ideias até que cheguei na última – uma que eu nem planejei em mostrar, pois achei que ela odiaria. Era o que tinha restado. Ela ficou muito empolgada e, a partir daí, a música se construiu sozinha e naturalmente. O fato de “Ain’t It Fun” ter ficado pronta com tanta facilidade e ter funcionado tão bem, foi o nosso ponto de partida pra todo o resto do disco, e fez com que nos apaixonássemos de uma forma diferente pela composição e gravação. Eu sentia uma conexão com a música, mas não achei que soasse como Paramore. Mas percebemos que seja lá como soasse, continuaria sendo Paramore.

Hayley Williams: Me recordo de entrar no quarto do Taylor no hotel, logo que mudamos pra Los Angeles para escrever o álbum. Ele tocou aquele pequeno riff. Achei legal – Fui correndo pro meu quarto pegar canetas e meu notebook. Quando cheguei, já tinha criado uma melodia e quando voltei pro quarto do Taylor, eu já tinha os primeiros versos.

Começamos a gravar demos do vocal no quarto do Taylor e quando chegamos na bridge, sentimos que era preciso segurar uma nota e deixar a tensão crescer com várias vozes. Taylor e eu gravamos umas 10 vozes diferentes e ficou inacreditável – mas não de um jeito bom. Decidimos que precisávamos de bons cantores pra fazer aquela parte direito. Uns meses depois, a gente estava no Sunset Sound e um coral gospel local entrou. Logo na segunda tentativa, ficou perfeito. Me acabei em lágrimas porque sempre amei música gospel, então ouvir um coral cantar nossos versos – arrasando nas harmonias – foi insano. E é insano estar numa banda que proporciona esses momentos incríveis. De repente, nos sentimos grandes, como se tivéssemos alcançado o que queríamos. Sim, temos um coral gospel em nosso disco. Isso aconteceu mesmo.

Fonte.

Tradução e adaptação: Equipe Paramore BR.

Publicado por Jeany, arquivado em Anúncios, Notícias, Premiações.

https://lh5.googleusercontent.com/-JFYMQbSDlfc/VLSDJSD9exI/AAAAAAAAAgw/WSYBTZB8OFc/w620-h230-no/13.png
Na manhã desta terça-feira, 7, foram divulgados os indicados da edição deste ano da premiação, que ocorre no dia 17 de maio com apresentação de Ludacris e Chrissy Teigen. Paramore foi indicado na categoria de “MELHOR MÚSICA DE ROCK”, veja abaixo:

TOP ROCK SONG
Bastille, “Pompeii”
Coldplay, “A Sky Full of Stars”
Fall Out Boy, “Centuries”
Hozier, “Take Me to Church”
Paramore, “Ain’t It Fun”

A primeira e única apresentação confirmada até agora é da banda Fall Out Boy, que, no ano passado, esteve em turnê com o Paramore pelos Estados Unidos.

Fonte

Publicado por Anna Paula Flores, arquivado em Hayley Williams, Kiss-Off.

A estréia de Kiss-Off, um programa sobre beleza e música, protagonizado por Hayley Williams e Brian J. O’Connor, foi ao ar dia 30 de Março e sobre a tão comentada estréia, WWD publicou uma matéria.

Confira a tradução abaixo. E aproveite para assistir ao primeiro episódio legendado em nosso canal.

Quando o assunto é maquiagem, a vocalista do Paramore, Hayley Williams, não se preocupa com limites.

Evidentemente, na estréia de Kiss-Off, uma série de episódios entre três e cinco minutos, cuja tema é beleza e música, o amigo e maquiador de Hayley, Brian J. O’Connor, reproduziu o look punk rock, cuja origem veio do filme “Ladies and Gentlemen, The Fabulous Stains“, de 1982.

“[O programa] não é sobre que cor fica melhor de acordo com o seu tom de pele ou como fazer seus lábios se realçarem ou contornos,” ela esclareceu, acrescentando que o primeiro episódio já foi ao ar, na Popular TV, uma plataforma de vídeos, criada pelos co-fundadores da Nylon, Marvin Scott Jarrett e Jaclynn Jarrett. “É sobre o que você gosta e como expressar isso. Além de descobrir como você ficaria ao testar coisas novas.”

A vocalista de 26 anos do Paramore não irá centralizar o show em apenas maquiagem, mas, também, em música e diferentes elementos culturais.

“Não será específico para o Paramore,” Williams disse. “Isso foi algo que me deixou inflexível no ponto de partida. Quero ter outros artistas no programa, entrevistá-los para saber suas inspirações e talvez como descobriram suas influências para os looks e como foi esse processo.”

Mas Williams não irá fazer uma pausa na música para as gravações de Kiss-Off.Paramore irá comerçar uma nova série de shows em Abril e ela continuará gravando, mesmo na estrada. Hayley também pretende lançar uma linha de tintas para cabelo, ainda este ano. Não foi divulgado muito sobre, mas notificou, “É outra forma para tentar trazer auto expressão para as pessoas mais novas que estão se descobrindo. Será uma experiência única.”

Essa experiência demonstra como ela veio a introduzir maquiagem em sua vida, pois, até os 18 anos, Hayley não passavam nem batom para os ensaios fotográficos da banda.

“Eu não cresci pensando, ‘Ah! Sou linda.’ Talvez, ninguém o faça, mas eu nunca fui alguém que se empenha em alguns looks para fazer algo bacana, pois eu, realmente, achava que não era aquilo que eu tinha a oferecer,” ela disse. “No momento em que eu descobri a maquiagem, eu acho que nós [Paramore] estávamos no Japão e eu, realmente, amava a aparência de algumas fãs em nossos shows. Levei algumas maquiagens para casa e comecei a testá-las. Meu primeiro lápis de olho sombra foram do Japão. Eu desenhei ao redor do meu olho e fiz aquele “olho de gato” nos cantos e percebi que eu não precisava usar maquiagem para me encaixar em um padrão.”

Fonte.

Tradução e adaptação: Equipe Paramore BR.

Publicado por Jeany, arquivado em Anúncios, Premiações.


A segunda edição do Alternative Press Music Awards acontecerá no dia 22 de julho, em Cleveland, nos Estados Unidos. Nesta terça-feira, 31, foi divulgada a lista dos indicados. Paramore recebeu duas indicações e Hayley Williams foi indicada a melhor vocalista. Confira abaixo:

https://lh5.googleusercontent.com/--ecaG_oeTN8/VRr-sLSigJI/AAAAAAAAAmk/bEP0nWJtdF0/s576/1.png

As indicações foram de “Fãs Mais Dedicados” (Most Dedicated Fans), “Melhor Banda Ao Vivo” (Best Live Band) e “Melhor Vocalista” (Best Vocalist). Para votar, basta ir ao site da premiação, selecionar os votos, inserir seu endereço de e-mail e sua localização. Selecione “Outside the U.S“, que indica que você está fora dos Estados Unidos e aperte “Submit!“. Vote!

Além da lista de indicações, também foi divulgado que Hayley Williams se apresentará com o New Found Glory no evento!

Publicado por Jeany, arquivado em Hayley Williams, Notícias, Vídeos.

https://lh5.googleusercontent.com/-8mbaG4ozbuQ/VRn0FidhMvI/AAAAAAAAAmQ/vLXKKp2JO6A/s1000/00.png
A Popular TV disponibilizou o primeiro episódio do “Kiss Off”, programa protagonizado por Hayley Williams em companhia de Brian O’Connor sobre beleza e música. Assista ao episódio traduzido:

Legenda, tradução e adaptação: equipe do Paramore BR

Vídeo original

Publicado por Lívia Rocha, arquivado em Notícias.

http://i1.wp.com/i.imgur.com/OQ8Hy8C.png
A Alternative Press escolheu as 10 melhores músicas da discografia do Paramore, incluindo músicas dos quatro álbuns de estúdio da banda. Segundo a AP, a escolha foi difícil, pois “não existem músicas ruins do Paramore”, justificou. Veja a lista abaixo:

Não existem músicas ruins do Paramore, o que torna a escolha desse Top 10 beirar o impossível. Mesmo que você seja fã dos singles ou viciado nas músicas menos conhecidas, não tem como errar – o “melhor” sempre vai ser discutível. Com a transição da banda para o mainstream, vamos parar um pouco para apreciar umas das melhores canções da carreira deles.

“All We Know” (All We Know Is Falling, 2005)

A primeira canção do primeiro álbum do Paramore tem força. Era novidade uma banda pop-punk liderada por uma mulher mas as performances de Hayley e a pegada da banda os levou longe. “All We Know” já demonstra o potencial vocal de Williams logo nos primeiros segundos durante o refrão, no qual sua voz é sólida de primeira. Foi aí que eles nos ganharam.

The “Interludes” (Paramore, 2013; The Holiday Sessions, 2013)

Okay, talvez seja ruim terem embutido três músicas em um espaço só, mas pera lá – eles formam quase quatro minutos de ukulele maravilhoso e eles funcionam bem nessa mistura. Os vocais de Williams casam com o amigável tom do ukulele dando um belo contraste à discografia da banda. As cantigas causaram uma desconexão com o resto do álbum, mas eles são fofos demais para esquecer.

“Brick By Boring Brick” (Brand New Eyes, 2009)

Duvido que você encontre outra música que faz cavar buracos parecer algo divertido. BA DA BA BA DA BA BA DA!

“Ain’t It Fun” (Paramore, 2013)

O Grammy deu um toque especial nesse novo sucesso do Paramore. Além de ter uma das melodias mais legais (“well you can ring anybody’s bell and get what you want”), Taylor York mostra que as guitarras da banda estão em boas mãos. Aquele riff meio funk deixa a canção poderosa e faz com que ela transcenda gêneros e carimbe o status deles de gigantes na indústria.

“Careful” (Brand New Eyes, 2009)

As melodias de Josh Farro sempre foram trabalhosas e únicas, e ele sabia onde brilhar: backing vocais. Em “Careful”, um grande riff luta com o vocal pela atenção, resultando numa abertura sensacional para o álbum Brand New Eyes. Seria difícil encontrar outro momento no qual a banda “engole” o refrão desse jeito.

“Miracle” (Riot! 2007)

Enterrada no meio dos singles da banda, eis uma canção essencial para a posição 7. É difícil manter a festa acontecendo até o final do disco, mas “Miracle” desafia essa fórmula no momento certo. Enquanto os outros singles do álbum parecem meio vazios musicalmente, essa faixa aborda uma dinâmica diferente e um refrão mais consistente, mostrando que uma boa composição não precisa dos vocais de Williams para te viciar.

“Still Into You” (Paramore, 2013)

Sempre consagramos rapidamente artistas que conseguem transmitir sofrimento, mas raramente falamos das coisas bonitas. Não há canções alegres de amor melhores que “Still Into You”. Verso a verso, é simplesmente adorável. A letra otimista já faria da música um sucesso, mas os vocais de Williams (e aquela nota aguda mais pro final) vão te acertar em cheio.

“Here We Go Again” (All We Know Is Falling, 2005)

Com ambos os singles do All We Know Is Falling logo nas primeiras quatro faixas, “Here We Go Again” serve para dar uma barrada nessa pegada pop-punk. O balanço da guitarra de Farro impulsiona um lado diferente de Williams, fazendo com que a banda assuma essa habilidade de transcender gêneros. Se no lançamento tivessem dado mais importância para esta canção, o disco podia ter tido um legado diferente.

“Native Tongue” (the b sides, 2013)

Não dava pra imaginar que um CD de 17 músicas ainda teria ótimos b-sides, mas “Native Tongue” definitivamente devia fazer parte da tracklist original do álbum. A batida caminha animada, sem linearidade e poderia ter tirado o lugar de “Proof” ou “Be Alone” na versão final do disco, principalmente com aquele “talk, talk, talk it out!”. Mesmo sendo um b-side, atraiu mais atenção do que algumas canções, mas fazer o que…

“Misery Business” (Riot! 2007)

Sempre será um clássico da banda. Todos gostamos do All We Know Is Falling, mas a ascensão de Williams em Riot! é extremamente cativante. Vermelho, amarelo, inúmeros penteados e refrões marcantes colocaram o Paramore na marca de 89 milhões de visualizações no YouTube e renderam muitas apresentações no TRL (RIP. Alguém lembra desse programa ou vocês pensam que o primeiro emprego do Carson Daly foi o The Voice?). “Misery Business” sempre será a música revelação deles e a primeira que você vai mostrar a alguém para captar o estilo áspero da banda.

Tradução e adaptação: equipe do Paramore BR

Fonte

Publicado por Lívia Rocha, arquivado em Entrevista, Hayley Williams.

https://lh6.googleusercontent.com/-EtphqKpp39g/VRRSqdhAlBI/AAAAAAAAAl8/PJuuiSlbl5I/s1000/00.png
Hayley conversou com a MTV sobre o “Kiss Off”, programa da Popular TV no qual a vocalista protagonizará, focado em música e beleza. Confira a entrevista traduzida:

MTV: Bem, queremos saber como surgiu o “Kiss Off”. A ideia foi sua?

Hayley Williams: Conheço o Marvin [Jarret, editor encarregado do PopularTV.com] faz algum tempo e no passado trabalhamos muito bem juntos. Verão passado, encontrei-o enquanto fazia compras em West Hollywood e ele me disse que tinha ideias para um programa e queria que eu fizesse parte, agora aqui estamos!

MTV: O que acha que faz falta no cenário atual da beleza?

Williams: Queria que a beleza, principalmente para os jovens, fosse algo menos “seja aceito pela sociedade” e mais “se expresse corajosamente, sinta-se bonito e bem sendo você mesmo”.

MTV: O que sua série vai ter de diferente dos outros tutoriais que vemos por aí?

Williams: Vejo muitos blogs e sites de beleza twittando manchetes sobre como contornar seu nariz para que ele pareça menor ou sobre como alinhar seus lábios pra que eles pareçam maiores. Não me entenda mal, às vezes até queremos consertar alguma coisa, mas não acha que isso é porque nos fazem pensar que não somos suficiente? Esse programa é nosso bebê e ainda estamos aprendendo no caminho. Não acho que estamos aperfeiçoando a arte do “como fazer” e não é isso o objetivo! Nós queremos que as pessoas encontrem inspirações em lugares inesperados e que não tenham medo de tentar coisas novas. Você ficaria surpreso com o que pode te fazer se sentir bonito e o quão forte se sente ao quebrar algumas regrinhas.

MTV: Que tipos de tutoriais devemos ficar atentos para assistir no programa?

Williams: O primeiro episódio que filmamos foi inspirado por um filme punk rock e a maquiagem me lembrou alguns dos meus visuais de quando comecei a usar maquiagem. Eu não sabia o que estava fazendo e é, eu ficava estranha de vez em quando, mas quem liga… eu me sentia bem no palco com aquela calça skinny amarela. Isso é o que o programa quer mostrar. Não seguimos nenhuma tendência e não estamos preocupados em ser perfeitos. Alias, a maioria dos episódios começa comigo sem maquiagem. Não quero dizer “maquiagem simples”, quero dizer “zero maquiagem” mesmo. Não pareço perfeita. Precisei de muita coragem e estou orgulhosa de mim mesma por isso. Isso é nosso programa.

MTV: Onde os vídeos foram filmados?

Williams: A maioria dos primeiros episódios foi na minha casa de LA – mais um reforço do quanto eu queria que esse programa fosse pessoal. Minha parte favorita foi filmar na piscina em frente da minha placa de Hollywood e meus dinossauros de brinquedo, Marie Antoinette e Steve Buscemi.

MTV: Qual toque especial na maquiagem? Você se considera uma profissional?

Williams: Mesmo depois de anos me maquiando para shows, apresentações e eventos relacionados à moda, eu continua acreditando que não tenho toque especial. Apenas vou como eu quero. Com certeza não sou uma expert, mas creio que ser verdadeiro consigo mesmo é o que importa.

MTV: O que você mudaria, se pudesse, na indústria da beleza?

Williams: Pelo bem de uma sociedade incrivelmente original e bela, eu queria que a indústria fosse menos focada nas falhas e mais focada no poder da individualidade.

MTV: Qual a lição de beleza mais importante que você aprendeu até aqui?

Williams: Beleza é sinônimo de amor próprio. Não se pode forçar. E mesmo se forçar, será passageira. Você precisa se aprofundar no que te faz se sentir bem, inteligente, valorizado, bonito, bla bla bla. Vem de dentro.

MTV: Então qual foi seu maior erro na beleza?

Williams: Raspar meu cabelo logo abaixo da minha franja para que elas ficassem mais curtas. Era legal para aquele estilo específico mas agora tenho pequenos cabelinhos que estão tentando crescer fora do comprimento certo. Ah, a franja curta era tão legal…

MTV: Falando do seu cabelo, você já mudou muito! Como você decide que cor vai pintar ou como vai cortar?

Williams: É de repente como um relâmpago, mas normalmente esse relâmpago é algum tom de vermelho, laranja ou amarelo. São minhas cores favoritas. No entanto, com a minha linha de tintas quase pronta, talvez eu pinte como um arco-íris.

MTV: E por fim, tem alguma tendência que você nunca experimentou?

Williams: Nunca diga nunca. (Mas provavelmente não vou contornar meu rosto tão cedo).

Assista à prévia do programa, que começará no próximo dia 31, aqui.

 Tradução e adaptação: equipe do Paramore BR

Fonte


Paramore BR 2011 - 2015 - Direitos reservados.